segunda-feira, 16 de julho de 2018

O pior caso até agora...

Às vezes eu só queria tirar uma parte de mim e presentear um paciente.
Eu não posso reclamar, é sempre o que eu penso.
Hoje, no grupo de adolescentes, "Poesia Terapêutica", encontrei olhos mais profundos que já vi, os espelhos da alma dessa jovem estavam quebrados, estilhaçados...uma história de terror. Me chamou a atenção o aperto das mãos, insistentemente, e até mesmo uma fobia social. Fiquei observando durante duas horas e tudo o que suspeitava, se tornou realidade, quando pediu para falar comigo, assim que entregou seu texto, cheio de erros gramaticais (sinalizado pelo Fono), mas sua "poesia" era um grito de eras.
Passei 2 horas dentro de um consultório, ouvindo atrocidades, e saí de lá com sangue nos olhos, um plano terapêutico e uma denúncia.
Em anos, essa foi a pior história que eu já presenciei.
A humanidade é atroz, grande parte pelo menos.
Eu só queria dar para essa garota, metade do meu sorriso e do meu bem estar. Se eu estava impactada com qualquer história outra história, seja a minha ou de outra pessoa, já não estou mais. Na simplicidade do diagnóstico, só quero que ela sorria e respire. A Psicóloga e eu, juntas, não soubemos o que fazer!
Minha alma pediu que eu tomasse uma decisão, não posso ficar dividida. Tomamos a decisão. Se nossas cabeças rolarão? Acredito que não, no entanto, se um dia suspeitei do que era feita, já não tenho mais dúvidas.
É como se tudo, nesses 8 dias fossem necessários para eu me mover de vez. Se é por mim ou pela Psico para que acessem, que assim seja. Simplesmente eu não sei aceitar! Esse é o tipo de profissional e pessoa que sou, eu não aceito a porra da justificativa do "não vai dar". Se tiver que dar a volta, então vamos jogar.
A confusão nem a indecisão formam meu dia. Uma vez decidido, apenas vou...FIM!
Tem explicação, uma vez que nem meu coração e nem minha cabeça estão mais divididos em dois.
Essa garota está disposta a reviver. Eu estou disposta a tentar. Já enfrentei o "Thanatos"
A não morrer, então eu serei um dos apoios.
Mesmo que seja em lugares ímpares. Eu sou um lugar ímpar, de personalidade ímpar para uma paciente par. Admiro a coragem, a resiliência. Uma vez me disseram sobre humanização e é isso que acreditamos.
Me pediram para publicar as letras, e as músicas do grupo da "Poesia Terapêutica" que estamos fazendo. O congresso vem ai, e penso em dar visibilidade a eles, porque eles são incríveis. Há muito eu não compunha, e compor com "Jovens" trouxe uma memória da época da banda e uma coisa a qual eu tinha esquecido. Em um grupo compomos duas músicas e consegui um estúdio parceiro da UBS para gravar. Estou pensando em um sarau ou pequeno festival. Criamos "Não volto a me apaixonar" e "Invencível". Ele estão empolgados. E escolheram o nome do Grupo: "O Mundo de Trás", porque é o mundo deles. Eu expliquei o motivo do início do Blog, e deixarei aberto, logo mais esse blog para fins terapêuticos, de convivência, cultura de paz, música e desenvolvimento biopsicossocial. Resolvi voltar a escrever, não somente por motivos científicos, mas também por motivos de dividir a arte da escrita, a minha própria terapia que por falta de tempo eu havia esquecido e isso não vou deixar para trás, uma vez que disse para eles, sobre essa paixão e demonstrei na criação da música e do slam. Estou encantada, e mais ainda porque tenho essa jovem com o universo quebrado, quero ajudar, e isso vai além da profissional. Pode ser um caso pior e horrendo. Estou impressionada, e recebi novamente com mais força o gás que preciso para produzir e fazer.
Então se tiver que chegar com os dois pés no peito, que seja. Eu jamais permiti e vou continuar não permitindo que ultrapassem os limites.
Fizemos um contrato...e está tudo bem! Essa garota foi violada em todos os aspectos humanos, e se conseguir empoderamento de sua alma...que seja pela terapia, pela música, pelo apoio.
Ela gritou e eu ouvi.
Nunca pensei que o pior caso da minha vida, viria para confirmar a redenção de mim mesma...

Do outro lado da chuva

Eu olhava e não via
Porque me cegava o medo
Tanto que deixou em mim
Me levantava do solo
Me perdi
Acredite, foi mais do que senti em tempos
Não duvide
Me arrependo, às vezes, de não haver feito alguma coisa a tempo
Me perdi, mas mesmo depois de tudo, em meio aos trovões me encontrei
Do outro lado da chuva, onde sai o sol
Levo sempre a recordação e metade de um adeus de muitas eras e esferas
A minha história está tatuada em meu coração
Do outro lado da chuva longe da dor
Me pergunto se em segredo sentem o mesmo que eu
Sinto que em algum lugar ainda existe isso...
Tentaram remendar-me com amor, meus sonhos destruídos, minha crença forte na racionalidade e nos sentimentos humanos solidários
Eu posso receber fogo por alguém
Eu sou de fogo
Mas não conseguia enxergar por inteiro, hoje, é possível
E é impossível voltar
Aos 30 e cheguei a esse lugar
Do outro lado da chuva
Eu tenho o sol
Milhões de Raios precisaram me atingir de todos os lados, para acordar de vez,
Amor, Morte, Dúvida, Medo...Sentir...Provar...Respirar...Dor
Embora não tenha chorado
Minto, somente chorei pela morte...
Me doeu porque tinha para mim que não tentei tudo
Mas, aqui do outro lado da chuva
Aonde sai o sol
Agora eu quero ir...para onde eu não queria
Continuo sem ser aquela que tenta, embora tenha cedido, mas não sou a que insisti
Corto o mal pela raiz, que enfiem a espada de uma vez
Ou recebo a bênção de bom grado e grata
Reacendi...me refiz
Já descansei demais, coração e pensamento
Estou do outro lado aonde se tem sol...do outro lado da chuva...
E não vou voltar é patologicamente incorreto
É suficiente certo
Veja o sol!

sábado, 14 de julho de 2018

A EXPLOSÃO DA BOLHA!

Transtorno Obsessivo Compulsivo - "O TOC me desconcentra, bagunça minhas relações e faz com que eu fique viciada em tópicos específicos. Me sinto um disco quebrado, com um fantasma que não me deixa viver o presente. Era assim que eu me sentia até ontem..."

Acabei de sair da terapia e entendi que estou no início de um novo ciclo ou o que, a força que precisava para sair da bolha aconteceu, não de maneiras convencionais, mas um tanto natural, aparentemente. E sou grata pelas motivações, pois me movi e fiz o que tinha que fazer e no primeiro momento eu fiquei: "Triste, Desleal, Decepcionada, Frustrada, Orgulhosa, Maluca, mas não insegura, mas pouco tempo depois entendi que fui fator motivador para tudo, não há como fugir disso. Afinal sentimentos NÃO SE FORÇAM." Experimentem três grandes bombas explodirem na sua cara e você falar: Oi? Num meio de uma crise TOC+DIABETE+CORAÇÃO E RAZÃO SE ENTENDENDO+TRABALHO+GRAVIDADES+TPM = SURTO. No entanto, dessas três bombas depois de orientações e a lógica, fiz o que tinha que fazer, casos um tanto antipoéticos, mas a realização das "atividades" foram a lá Tamiris flexível e humilde. Eu aprendi e resolvi meus problemas e o problemas dos outros, sem drama, ou quase sem drama. Não posso fazer nada se em alguns casos houve a "travessia do passo equidistante". Sinto muito? Não, eu não sinto! Só não tenho nada mais a fazer...Joga para vida, que ela se joga para mim. Traição é traição! Sentimento é sentimento em suas diversas faces. 
Eu posso respirar e sentir novamente, seja o que for, eu consigo sentir e pensar. É um fato sou egoísta e ainda preciso aprender a ceder mais, mas eu cedi e isso foi bom. A devolutiva foi o que imaginei, mas eu fui conforme orientação, eu pedi ajuda, mano isso é incrível, eu pedi opinião rs. Não me arrependo, pois em 5 anos coloquei a minha cabeça para fora da porra da bolha, e eu gostei. E engraçado não quero que ninguém entre em estado de combustão. 
Eu sou de fogo, tinha me esquecido disso, três dias é o limite para curtir a própria desgraça dessas bombas irreversíveis, e hoje eu estou "Ah, tudo bem, foi uma intercorrência, cadê o café?" Mas estou diferente, sinto-me apenas diferente. 
Desejo felicidade e evolução, o mundo está ai...Eu agradeço ao Universo me lembrar de como é a sensação, de voltar para mim, de um vez e sem replay."
E cara quando a bolha explodiu, senti minha radicalidade e revivi. E gargalhei! Não importa, porque eu sei agora para onde estou indo. E como eu ouvi: "Você está linda e louca, você está você...Tamiris Mulher, faz anos que não vejo esse sorriso, genuíno, seu sorriso. Mano...Toma seu suco que a gente bebe o álcool!" (vou tatuar essa frase que ouvi ontem as 2h45 na testa para não esquecer nunca mais para o que eu vim nesse mundo...ser um ser humano louco e descente...e quem sabe lindo ás vezes)." 
Obrigada pela ajuda mundo, obrigada pela ajuda vinda de vocês!
A bolha explodiu...E eu estou feliz por isso...DEIXEI EXPLODIR E MESMO COM DIAS DE NÃO ENTENDIMENTO, AGORA SÓ VAI...AGORA CONSIGO TE CONTROLAR...DE VEZ, AGORA EU SOU MINHA PRÓPRIA CHEFE...QUE SE FODA!

Meu coração foi reconstruído
Meu pulso se anima
Não carrego mais nenhuma bagagem que não me pertence
Nem as recordações me desanimam
Não tenho mais dúvidas
Sua ausência foi o ponto de partida para meu desespero e minha alegria
Não sou mais uma flor murcha 
Nem uma lágrima seca
Nem uma folha caída
Há a parte triste que se precisa se perder coisas no caminho, mas fazer o quê? É necessário! É a vida!
E aceitar que meu sorriso hoje é egoísta, mas genuíno
Mas, o mais feliz de tudo, é que eu voltei, eu cresci, eu venci 
Não voltarei
E não vou esquecer 
É como se eu voltasse a estar inteira, mesmo com essa pequena instabilidade
É como se eu voltasse a escrever meu nome em mim mesma
E nunca houvesse apagado
Como se meu corpo tivesse toda a memória vazia
Como se eu cruzasse a porta e voltasse a vida
Me sinto curada
Estou embriagada de anestesia
Não busco mais amnésia 
As sombras da noite foram embora
Estou acordada de dia 
Eu levantei do solo
E a minha própria voz que eu não ouvia, está sem medo, ela agora está tranquila
Ela retomou e me direcionou
A bolha explodiu 
E a tudo só tenho a dizer:

OBRIGADA NÃO BUSCO AMNÉSIA...VAMOS LÁ SER LOUCA, E NÃO MAIS UMA BOMBA, UM TRATOR, SER APENAS EU...